Análise do Leilão da Receita Federal de Niterói

Conforme dissemos no nosso artigo sobre o leilão da Receita Federal de Niterói, vamos fazer uma análise deste leilão. A sessão de lances ocorreu ontem (18/09), de modo que hoje iremos fazer uma análise sobre o que aconteceu neste leilão. 

Leilão de Niterói

Na última quarta-feira (18/09) foi realizado o leilão da Receita Federal de Niterói. Nós demos destaque para esse leilão em um dos nossos artigos, não por este ser um bom leilão, mas pelo fato de alguns lotes estarem sendo leiloados novamente. Os lotes 1 e 2 já haviam sido arrematados em um leilão que ocorreu em maio, porém, provavelmente, os arrematantes não efetuaram o pagamento. Outros problemas podem ter acontecido, mas o mais provável é realmente a falta de pagamento.

Assim, demos destaque para esse leilão para ressaltar a importância de fazer um bom planejamento antes de participar de um leilão. Como a Receita Federal aplica multas em caso de não-pagamento (além de outras penalidades), os arrematantes amargaram um prejuízo.

Advertisement

Vamos analisar então os 3 lotes de veículos, com os lances iniciais e os valores pelos quais eles foram arrematados.

Análise dos lotes

Lote 1: BWM 325i, com placa argentina. Lance inicial: R$12.000,00. 

Essa BWM tinha sido arrematada anteriormente por R$41.000,00. Já nesse leilão, o valor de arremate foi de R$45.008,00. Como não é possível saber o ano do carro e nem as condições do veículo, não é possível analisar se esse foi um bom negócio ou não. Pelos dados que nós temos, como o fato de a placa ser argentina, esse foi um bom negócio somente se o carro for bem mais novo, com no máximo cinco anos.

BMW foi arrematada por R$45.008,00. Imagem: Receita Federal

 

Lote 2: Moto Home da Toyota. Lance inicial: R$200,00.

Essa Moto Home (o termo correto é motorhome, mas estamos utilizando o mesmo nome utilizado pela RFB) também já havia sido arrematada no leilão de maio, por R$5.600,00. Agora, ela foi arrematada por R$7.001,00. Um valor consideravelmente mais alto, 25% maior. Como já havia sido arrematada por um valor inferior, quer dizer que o novo arrematante perdeu a oportunidade de arrematar mais barato em maio. Por isso é sempre interessante ficar atento aos leilões, para aproveitar as melhores oportunidades. Curiosamente, esse foi o único lote de todo o leilão arrematado por uma pessoa física.

Lote 3: Chevrolet Aveo, placa argentina. Lance inicial: R$3.000,00

O Aveo em si não foi comercializado no Brasil com esse nome, mas com o nome de Sonic. É um carro que não é comum no país, em que a revenda será um pouco difícil. Foi arrematado por R$9.000,00. Como esse carro foi lançado na Argentina em 2012, podemos dizer que ele é de 2012 ou mais novo. Assim, caso o carro esteja em boas condições, é possível afirmar que esse foi um bom negócio. O novo dono terá que regularizar o carro no Brasil, o que demandará algum custo e tempo, mas, no final das contas, o negócio parece ter sido bom. Isso porque esse carro vale pouco mais de R$30.000,00 de acordo com a Tabela FIPE. É possível encontrar anúncios online com valores inferiores, de cerca de 23 mil, porém ainda assim o veículo saiu bem barato.

Chevrolet Aveo foi arrematado por 9 mil, aparentando ter sido um bom negócio. Imagem: Receita Federal.

 

Caso o novo dono gaste mais 3 mil reais para regularizar o carro e realizar reparos, ainda assim ele foi arrematado com um valor cerca de 50% inferior ao valor real do veículo.

Conclusão

Fizemos uma análise do leilão da Receita Federal de Niterói, mais precisamente dos 3 lotes de veículos. Aparentemente, quem fez o melhor negócio foi quem arrematou o lote 3, com um valor bem inferior ao valor real do veículo.

É lógico que nossa análise foi feita sem visitar os lotes, de modo que não é possível saber o real estado de conservação dos veículos. Como estamos fazendo apenas uma análise, é válido observar somente as fotos, mas, para participar de um leilão, nunca deixe de visitar os lotes.