O preço dos carros usados vai desabar? E os leilões?

Ultimamente tem circulado várias notícias que os preços dos carros usados vão despencar e que é melhor esperar para comprar um carro. Mas será mesmo que teremos uma queda tão grande? E os leilões de carros, como ficam? Leia nossa matéria que nós explicamos tudo.

Advertisement

O aumento do preço dos carros usados

Primeiramente, precisamos analisar o porque o preço dos carros usados disparou. Durante a pandemia, vários setores diminuíram ou pararam a produção, e o de carros foi um deles. Já que as pessoas estavam ficando mais em casa, porque produzir mais carros se não havia demanda?

Além disso, os chips semicondutores, que são largamente utilizados na produção dos carros hoje, também enfrentaram problemas na produção, com aumento de demanda para produção de outros eletrônicos, como celulares e computadores.

Advertisement

 

Assim, a partir do segundo semestre de 2020, o preço dos carros usados começou a aumentar e em 2021 aumentaram ainda mais, chegando a um aumento de 24% em alguns modelos. Mas porque isso aconteceu? O normal é os carros se desvalorizarem com o tempo, e não o contrário.

Usados tiveram grande valorização nos últimos dois anos, mas será que os preços voltam ao normal?

Porque os preços subiram?

Com o fim da pandemia, as pessoas voltaram a se interessar pela compra de carros. Porém, com o preço exorbitante dos carros novos, a demanda se voltou para os carros usados. Como essa demanda foi tão forte, o preço dos carros usados começou a aumentar também, de acordo com a lei da oferta e demanda.

Além disso, a inflação que se seguiu após a pandemia também acarretou numa desvalorização do dinheiro. Dessa forma, a nossa moeda perdeu poder de compra e esse poder de compra não volta mais. Mesmo que nos últimos meses o país tenha registrado uma pequena deflação, é praticamente impossível que os preços voltem aos patamares de antes da pandemia.

Logo, a desvalorização da moeda e o aumento da demanda por carros usados acarretou nesse aumento que ocorreu em 2020 e 2021.

Porque os preços tendem a cair?

Após dois anos de pandemia o mercado tende a se normalizar, e os carros usados tendem a desvalorizar. Lembrando que o normal dos carros é perder valor com o tempo, e não ganhar. Assim, entre abril e junho de 2022, já foi registrada uma queda de 7,5% nos preços dos carros usados.

Mas será que os preços vão desabar?

Sinceramente, nós acreditamos em uma redução, mas nada exagerado como muito se tem noticiado.

Primeiramente, porque o poder de compra da moeda não vai aumentar. Muito pelo contrário, com o passar do tempo, a moeda se desvaloriza cada vez mais. Basta pensar nos preços 10 anos atrás e comparar com os de hoje. Da mesma forma, basta comparar os preços de 20 anos atrás com os de 10 anos atrás. A moeda está em constante desvalorização, com os preços aumentando com o passar do tempo.

Por outro lado, com a normalização da produção, a oferta de carros novos deve aumentar, diminuindo um pouco a demanda por usados. O comportamento do consumidor também deve se normalizar, visto que a enorme necessidade por carros após a pandemia já perdeu força.

Somado a isso, temos a tão noticiada renovação de frota das locadoras. As locadoras hoje são os principais compradores de carros, chegando a comprar 45 mil veículos por mês em 2022. E como elas também vendem os veículos usados, a oferta de veículos também aumenta. Porém, essas vendas não são feitas toda de uma vez. Do modo como se tem sido noticiado, parece que as locadoras vão simplesmente colocar 300 mil carros a venda de uma hora pra outra. Os veículos serão colocados a venda aos poucos, mesmo porque se as locadoras aumentam muito a oferta de usados, o preço tende a cair muito, diminuindo o lucro das próprias locadoras. Além disso, a renovação das locadoras acontece de forma constante e não de uma vez só.

Assim, os preços devem sofrer uma queda, mas nada muito além da queda já registrada. A tendência é de que pelo menos os carros comecem a perder valor com o tempo, como é o normal de se acontecer. Falar que os preços vão desabar, como se fossem voltar aos valores pré-pandemia, parece uma previsão bastante irreal.

Outros fatores

Existem ainda outros fatores que podem causar instabilidade. A guerra na Ucrânia se arrasta até hoje, afetando toda a Europa e trazendo consequências para o resto do mundo.

Já as eleições, após o primeiro turno, aparentemente não tendem a afetar muito os mercados.

O mais preocupante é uma possível guerra entre China e Taiwan. Taiwan é a maior produtora de semicondutores do mundo e uma guerra poderia causar problemas para a produção de carros e eletrônicos em todo o mundo. Felizmente as tensões entre China e Taiwan não tem aumentado, diminuindo uma possibilidade de guerra.

E os leilões, como ficam?

A tendência é que os leilões não sejam muito afetados pela queda dos preços dos usados. Isso porque, mesmo que a queda seja mais acentuada, os valores serão repassados nos leilões.

Assim, quando os preços dos carros sobem, eles sobem nos leilões, mas quando caem, também caem nos leilões. Lembrando que oportunidades de comprar barato em leilões acontecem durante todo o ano.

Mas se os usados caírem, será que ainda valerá a pena comprar em leilões? Bom, comprar veículos em leilões tem suas vantagens e desvantagens. Inclusive nós já escrevemos um artigo completo sobre as vantagens e desvantagens de se comprar veículos em leilão, como você pode ler abaixo.

Leilão de Veículos: vantagens e desvantagens

Assim, os leilões continuam sendo boas opções para se comprar barato, mas não deixam de também terem suas desvantagens. O mais indicado é pesquisar bastante e esperar a melhor oportunidade, seja para comprar um usado ou arrematar um veículo em leilão.

As oportunidades existem e são muitas, porém é preciso ter conhecimento e paciência para aproveitá-las e fazer o melhor negócio.

Advertisement