Carro de leilão: quais reparos devem ser feitos?

Após comprar um carro em um leilão, normalmente alguns reparos devem ser feitos. Principalmente se for um veículo mais velho. É comum as pessoas ignorarem os custos de manutenção, de modo que um carro que era pra ter sido comprado barato acaba saindo caro. Então vamos falar a seguir sobre os eventuais custos de reparos que devem ser feitos em carros de leilão.

Quais reparos devem ser feitos em um carro de leilão?

Nós sempre falamos que para comprar barato em um leilão deve-se saber avaliar o valor do veículo e todos custos envolvidos. O que muitas pessoas acabam não levando em consideração é que existem outros reparos que devem ser feitos além dos reparos visíveis, como corrigir um amassado ou renovar a pintura. Isso acaba diminuindo o custo-benefício do carro e como o objetivo de comprar em leilão é comprar barato, esses reparos devem ser levados em conta. É sobre esses reparos que nós vamos discutir aqui.

Obviamente que tudo depende das condições do veículo, do tempo que ele ficou parado antes de ir à leilão e do ano do carro. Como alguns reparos passam despercebidos, vamos falar sobre eles aqui, e cabe ao participante do leilão levar em consideração quais reparos são válidos para o veículo que ele deseja arrematar.

Advertisement

Por exemplo, um veículo mais novo recuperado de financiamento tem um custo de manutenção menor do que um veículo mais velho que está há meses parado no pátio do leilão.

Bateria

Em muitos casos, é interessante trocar a bateria do veículo. Principalmente se ela já é velha e o carro ficou muito tempo parado. Esse custo é facilmente negligenciado por muitos participantes de leilão, então é necessário ficar atento.

Custo da troca de bateria é facilmente ignorado por participantes de leilão inexperientes.

Pneus

É comum os pneus murcharem por ficarem parados nos pátios dos leilões. Muitas vezes, o tempo é tão grande que é necessário fazer a troca dos pneus. Existem carros que vão à leilão com pneus em péssimo estado, completamente carecas. Então, caso seja preciso, o custo de uma troca de pneus (que não é algo barato) deve ser levado em consideração.

Óleo do motor

Esse custo é quase garantido. Provavelmente um carro arrematado em um leilão deverá ter seu óleo trocado. Não é um custo elevado, mas não pode ser ignorado. Mesmo em compras de carros que não são de leilão, geralmente o óleo do motor é trocado.

Ar-condicionado

Caso o veículo arrematado tenha ar-condicionado, considere um custo extra para a manutenção do mesmo. Muitas vezes, somente a troca do filtro já é suficiente.

Tanque de combustível

A gasolina que fica parada muito tempo acaba estragando, podendo entupir o tanque de combustível. Além disso, todo o sistema de injeção de combustível pode ser danificado ao utilizar a gasolina estragada. Assim, o interessante é esvaziar o tanque e abastecer com gasolina aditivada, para fazer uma limpeza geral do motor e do sistema de combustível.

Conclusão

Nesse artigo nós listamos alguns dos custos extras que carros arrematados em leilão possuem em termos de manutenção e reparos. Dependendo do veículo, os custos serão baixos ou altos.

É comum esses custos serem ignorados, principalmente na ânsia de se comprar um veículo por um preço muito abaixo. Veículos mais velhos costumam ser arrematados por valores absolutos muito baixos. Por exemplo, imagine que um veículo mais velho foi arrematado por R$4.000,00, mas o custo de manutenção ficou em R$1.000,00. Assim, o carro custou 5 mil, porém é comum o arrematante ignorar o custo de manutenção e só perceber o tamanho do prejuízo posteriormente.

Assim, é importante levar em consideração todos os custos antes de dar os lances. Com esses custos em mente, a chance de se comprar realmente barato aumentam muito, pois esse custo é que determinará o limite dos lances.