Leilão de Veículos: vantagens e desvantagens

Comprar um veículo em um leilão pode ser um bom negócio, mas também possui suas desvantagens. Assim, vamos falar abaixo sobre as vantagens e desvantagens de se adquirir um veículo em um leilão.

Comprar carros em leilão

O leilão de veículos movimenta milhões de reais todos os anos, atraindo cada vez mais pessoas. Se no passado esse mercado era dominado por pessoas jurídicas, hoje em dia é cada vez mais comum ver pessoas físicas participando de um leilão de carros. Assim, vamos falar sobre as vantagens de se participar de um leilão de veículos e também das desvantagens, que muitas vezes passam despercebidas pelas pessoas comuns.

Leilão de veículos: vantagens

A principal vantagem de se comprar veículo em leilão é, sem dúvidas, o preço. A média ideal é que os veículos de leilão sejam arrematados por um valor cerca de 30% mais barato que o valor de mercado do veículo. Essa é uma diferença considerável, visto que um carro que vale 30 mil pode ser arrematado por valores próximos de 20 mil.

Advertisement
Comprar veículos em leilão tem suas vantagens e desvantagens.

Nós fizemos um guia com dicas para comprar veículos mais baratos em um leilão. Para acessá-lo clique aqui.

Além disso, as pendências dos veículos, como multas e IPVA costumam já vir quitadas. Quando isso não acontece, os editais informam quais débitos devem ser pagos pelo novo dono. Desse modo, é extremamente importante ler o edital.

Outra vantagem é o grande número de leilões e de veículos. Se caso os veículos que te interessam começarem a ficar com lances muito altos, você pode simplesmente desistir e buscar outro leilão. A oportunidade certa com certeza aparecerá.

Leilão de veículos: desvantagens

O que muitas pessoas acabam neglicenciando na hora de comprar um veículo de leilão são as desvantagens. Todos os fatores devem ser considerados na hora de se adquirir um carro em leilão, para que o negócio seja realmente vantajoso. 

Uma desvantagem que costuma passar despercebida são os custos extras, como taxas e impostos. No Leilão da Receita Federal, por exemplo, geralmente é cobrado ICMS sobre os bens arrematados. Já leilões realizados por outros leiloeiros, como empresas especializadas, a comissão do leiloeiro costuma ser de 5% sobre o valor do lance vencedor. Outras taxas podem ser cobradas, como taxa de armazenamento, de modo que é importante saber de todas esses gastos extras previamente, lendo o edital.

Veículos arrematados em leilão também costumam ser desvalorizados. O mercado de veículos ainda vê com preconceito veículos que passaram por leilões, de modo que existe sim uma desvalorização. É possível, após uma análise, saber se o veículo passou por um leilão ou não, de modo que não é possível ocultar essa informação. Além disso, caso você consiga vender um veículo adquirido em leilão sem informar sobre esse fato, se o novo dono descobrir ele pode entrar com um processo contra você. Assim, em caso de revenda, a sinceridade sobre a origem do veículo é o melhor caminho.

A falta de garantia também é uma desvantagem. Assim, devem ser considerados os possíveis gastos com reparos. Muitos problemas podem ser identificados durante a visitação, de modo que eventuais gastos com manutenção podem ser previstos e considerados na hora de dar os lances.

Também existem problemas com seguros. As seguradoras costumam ficar receosas na hora de segurar um veículo de leilão. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, a seguradora não pode recusar o serviço sem antes vistoriar o carro. Assim, caso o veículo passe na vistoria é possível sim ter um seguro. Veículos recuperados de financiamento geralmente são mais confiáveis, enquanto veículos sinistrados apresentam mais dificuldades na hora de contratar um seguro. Mesmo assim, caso você tenha problemas com a seguradora, você pode acionar o Procon para resolver essa questão.

A forma de pagamento também costuma ser uma dificuldade. Como os pagamentos são feitos à vista e o financiamento é difícil, ter o dinheiro em mãos para pagar o veículo pode ser um empecilho.

Conclusão

Existem vantagens e desvantagens na hora de se adquirir um veículo em um leilão. As desvantagens são muitas e podem acabar fazendo com que as pessoas desistam de participar de um leilão. 

Mas afinal, é vantajoso comprar um carro em um leilão, apesar de todos os problemas?

A resposta é que sim. Como falamos em nossa postagem sobre como comprar barato em um leilão, a paciência e o planejamento são essenciais. Todos os custos extras, como taxas e reparos devem ser levados em consideração na hora de dar os lances. Assim, avaliar o real valor do veículo é fundamental. Com base nesse valor, você deve dar lances até 30% mais baixos. Caso os lances fiquem altos, desista e parta para a próxima.

Por isso ter paciência é importante: participar de vários leilões e fazer análises com calma com certeza aumentam a possibilidade de se fazer um bom negócio.